Steam e Motiva Sans: fontes de diversão!

Como escolher a fonte mais adequada para uma plataforma global como a Steam?


Em 2013 a revendedora de fontes YouWorkForThem recebeu da Valve Software o pedido de uma licença personalizada para uma família de fontes a ser usada como tipografia padrão da plataforma de videogame Steam, incluindo o sistema operacional SteamOS. Algum tempo depois, a licença da Motiva foi estendida também para uso no Steam VR, sistema de realidade aumentada da plataforma.

Foi assim que a nossa brasileiríssima Motiva Sans  se tornou a voz tipográfica para a plataforma que reúne mais de 67 milhões de usuários ativos mensais pelo mundo.

Motiva Sans em uso no comercial do Steam VR

O que motivou a escolha da Valve?

Várias questões são importantes de serem consideradas para uma escolha como essa. Uma fonte a ser usada em telas deve ter algumas características específicas para cumprir bem esse papel. Especialmente se o seu uso é tão extensivo como no caso da Steam, onde todos os pesos e estilos da tipografia podem ser usados e em situações tão diversas.

Motiva Sans em uso na plataforma Steam
Motiva Sans em uso na plataforma Steam

Hinting para a melhor experiência de tela e realidade virtual.

Além disso, a fonte deve ser bem legível nos monitores e celulares de todos os usuários, incluindo aqueles com uma tela de menor definição. Recentemente, a Motiva Sans passou pela importante etapa do hinting: processo em que os designers programam a tipografia para se adaptar melhor à grade de pixels onde ela será exibida.

Essa técnica ainda leva em conta vários tamanhos nos quais a tipografia pode ser disposta, adaptando o arranjo de pixels para cada um deles. Com isso, a fonte é planejada para ser melhor renderizada tanto em telas de baixa resolução como em tamanhos pequenos.

A legibilidade de tipografias para a tela ainda é alcançada de outras maneiras, que dizem respeito ao seu desenho. Uma delas é a abertura das letras, considerando a relação das formas com suas contra-formas (espaços internos). Uma dimensão ampla desses espaços permite que os caracteres sejam mais distinguíveis em tamanhos pequenos.

Outra proporção “generosa” que os tipos para tela devem carregar é a do espacejamento, o espaço em branco das letras. Nesse caso, as letras devem ter um pouco mais de espaço entre si para não criarem conflito quando em corpos menores. Veja uma comparação entre a Motiva Sans e a Helvetica no mesmo corpo: apesar da largura dos caracteres ser parecida, a Motiva ocupa mais espaço.

Motiva Sans (acima) e Helvetica (abaixo): perceba a diferença no espaço dado entre cada letra em cada uma das fontes
Motiva Sans (acima) e Helvetica (abaixo): perceba a diferença no espaço dado entre cada letra em cada uma das fontes

Agora veja a mesma comparação, mas em corpo bem pequeno, onde é notável o maior respiro entre os caracteres da Motiva Sans, em comparação com os da Helvetica.

Motiva Sans (acima) e Helvetica (abaixo)
Motiva Sans (acima) e Helvetica (abaixo)

Veja também nas duas imagens acima: as terminações dos caracteres da Motiva são abertos (perceba o ‘S’; ‘C’; ‘a’; ‘e’). Já na Helvetica, as terminações se fecham na letra, o que também pode atrapalhar a legibilidade em corpos menores (por exemplo, o ‘C’ pode parecer um ‘O’; o ‘e’ pode se tornar ilegível); enquanto na Motiva as letras permanecem facilmente identificáveis ainda em tamanhos menores.

Itálicos característicos dão personalidade distinta para a Motiva Sans

Os itálicos constituem mais uma particularidade da Motiva, útil para entender o seu funcionamento. Eles são mais cursivos do que se esperaria ver numa fonte sans (sem serifas). Assim, a grande diferença de estilo entre as romanas e itálicas faz com que seja mais fácil de identificar os destaques em itálico no texto.

Observe alguns dos detalhes da versão itálica da Motiva Sans
Observe alguns dos detalhes da versão itálica da Motiva Sans
Diacríticos vietnamitas na Motiva Sans
Diacríticos vietnamitas na Motiva Sans

Multi-plataforma e multi-idiomas.

Também não podemos esquecer que o Steam é uma plataforma global, portanto, precisa de uma família tipográfica pronta para ser usada em diversos idiomas. A Motiva já podia ser usada para textos escritos em 29 idiomas do alfabeto latino e, há pouco tempo, também criamos para ela os caracteres do idioma vietnamita.

Uma fonte que sorri. E chora. E mostra a língua!

Talvez você nunca tenha reparado nisso, mas emojis fazem parte do campo da tipografia! Eles funcionam como caracteres num sistema de texto, dentro de uma fonte. E a Motiva Sans carrega um conjunto deles. Foram encomendados à Plau pela Valve para que fossem utilizados no sistema de chat do Steam. Também foram adicionados ao arquivo da Motiva comercializado em varejo, o que quer dizer que qualquer um que licenciar a fonte terá acesso a esses mesmos emojis.

Emojis da Motiva Sans, em dois estilos diferentes
Emojis da Motiva Sans, em dois estilos diferentes

As fontes evoluem com o tempo.

Como todo software, é possível melhorar e incorporar novidades nas fontes ao longo do tempo. A Motiva Sans, nosso primeiro lançamento lá em 2009, continua evoluindo até hoje e se adaptando a novas situações de uso. Hoje, podemos dizer com orgulho que ela cresceu, amadureceu e apareceu inclusive em uma tecnologia de realidade aumentada. Coisa fina! Agora aguardamos os próximos capítulos de desenvolvimento. Temos desafios de outras escritas como o cirílico, grego e hebraico. Quem sabe isso não acontece em breve?


A Valve fez uma licença especial da Motiva, uma fonte que criamos para vender no nosso site e distribuidoras. Em outro projeto, a Rede Globo nos contratou para evoluir sua identidade tipográfica, criando uma família de fontes exclusivas para a marca. Conheça a Globotipo, família de 30 fontes customizadas que substitui e dá sequência ao trabalho da Globoface na comunicação visual da Globo.

Válter Vinícius Costa é formado em Comunicação pela UFRJ. Devorador de tudo o que é tipográfico.